quinta-feira, 13 de março de 2008

O revesamento de Ravel!

Um Termo de Ajustamento de Conduta (Tac) encerra a polêmica sobre o direito de execução do Bolero de Ravel ao ensejo do pôr do sol, na Praia de Jacaré, no município de Cabedelo: a partir desta sexta-feira (14), dois músicos se revesarão ao longo da semana na interpretação do clássico. Segundo ato do Promotor Curador do Meio Ambiente da Comarca de Cabedelo, Dr. VALERIO BRONZEADO
***
Nada como um Dr. Bronzeado para colocar ordem nos que vivem abaixo do sol, mostrando que na Paraíba não só o sol nasce primeiro como se põe para todos. A confusão estava tão grande que os turistas, em busca de harmonia, estavam preferindo a feira de Mandacaru. Mas agora com o revesamento vai ficar tudo em ordem com a seguinte escala musical: Segunda-Jurandí do Sax, Terça-Jurandí do Violino, Quarta-Jurandí do Acordeon, Quinta-Jurandí Voz e Reco-reco, Sexta-Jurací do Sax(Irmão de Jurandí), Sábado-Jura que vai ter? e domingo-Todo mundo na penha que é dia de Yemanjá!

3 comentários:

Paulo Vinícius disse...

Mais vale um rio bronzeado
Do que a jura de um sax revel,
que assanha o ar, rio e o céu
num bolero... lero tocado
e em arrebóis repetidos
de do re mis sustenidos
somente em sol há reinado.(pv)

pv disse...

De que vale um rio bronzeado
sob a jura de um sax revel,
que assanha o ar, rio e o céu
num bolero lero tocado
e em arrebóis repetidos
de do re mis sustenidos
sem ser o sol consultado
(paulo vinicius)

Piancó disse...

Amanheça com poesia, mesmo que ao pôr-do-sol.