segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Nova enquete-Movimento Fica Peixe!

(Foto Stuckert)
O nosso turismo e lazer corre um sério risco de ficar bastante desfalcado com a eminente decisão do Patrimônio da União de eliminar os bares e restaurantes da beira-mar do Bessa. Eu, o Bessa e a torcida da seleção brasileira como aficcionados e eletrocutados frequentadores do Peixe Elétrico queremos saber da sua opinião e portanto estamos lançando uma nova enquete para aferir a popularidade de tal medida, vote consciente.

6 comentários:

Anônimo disse...

GORDO,A DECISÃO ESTA NAS MÃOS DA Prefeitura de João Pessoa,Patrimônio da UNião e comunidade.O Patrimônio mantem ,se a Prefeitura aresentar um projeto pra àrea e a PREFEITURA APRESENTARÁ PROJETO SE A COMUNIDADE SE PRONUNCIAR.EU ENTENDO QUE ESSES ESPAÇOS SÃO NECESSÁRIOS ,CASO CONTRÁRIO NÃO TERIAM DEMANDA,E A PRAIA DO BESSA TEM O MOVIMENTO QUE TEM PELA PRESENÇA DOS BARES,O INTERMARES POR EXEMPLO FICA QUASE SEM NINGUEM NA PRAIA POR QUASE NÃO DISPOR DE EQUIPAMENTO DE APOIO AO TURISTA E USUÁRIO DA PRAIA .

Moacyr Arcoverde disse...

Piancó,

Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa, como já dizia um poeta de Patos.

O Peixe Elétrico, ao contrário de alguns bares em situação similar, empregam várias pessoas, pagam as suas obrigações - tributárias e trabalhistas -, oferecem conforto e segurança para os frequentadores.

Devem os órgãos Públicos conjuntamente, chegarem a um denominador comum, para não acabar algo de tão prazeroso para os paraibanos e turistas que visitam a nossa Capital.

Pensar em acabar o Peixe Elétrico, seria o mesmo que retirar as barraquinhas de côco de Copacabana; o Caranguejo do Chico em Fortaleza e os cafés da capital francesa.

Tenho certeza que o espírito público prevalecerá e poderemos tomar as nossas loiras geladas sem maiores problemas, salvo a degenerada Lei Seca.

Abraços,

Moacyr Arcoverde

Julinho da Adelaide disse...

É claro que deve ficar SIM, gordo!!! O bar e restaurante PEIXE ELÉTRICO tem todos os motivos para permanecer no Bessa. Tem excelente e variada culinária regional,o serviço é honesto, os garçons são atenciosos, promove e divulga a cultura local - música, poesia, artesanato, respeita as leis trabalhistas e ambientais, respeita os ouvidos dos clientes(lá não toca forró de plástico, nem se permite carros com som) gera emprego, atrai turistas qualificados, preserva fauna e flora marinhas, é perto da minha casa (o que me livra do bafômetro)e os donos são meus amigos. É pouco ou quer mais !?
(P.S.) E tem mais... a azeitona é sem CAGOÇO!!!!kkkkkkkkkkkkk

pianco disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKGOÇOKKKKKKKKK!

wallacebandeira disse...

Gordo
Levanta a bandeira desse movimento,pois é importante conscientizar a todos da importância do espaço cultural Peixe Elétrico, aqui em Maceió estamos enfrentando problema semelhante, porém a ocupação foi totalmente desorganizada e o projeto de urbanização não finaliza sem que cheguem a um final feliz,mesmo assim já rola a tempos a retirada de algumas barracas, diferente de JP que tem poucas opções acredito que cheguem a um consenso incluindo estas poucas barracas no projeto.aquele abraço amigo e diga ao Ferro que cagoço de azeitona engasga mas não mata!! JW

pianco disse...

Valeu Mago! É isso aí o nosso peixe é a reserva cultural que existe na nossa a orla, uma verdadeira ilha de bom gosto!