terça-feira, 2 de setembro de 2008

Trair e roer é só querer!

Um arganaz-da-campina (Microtus pennsylvanicus), espécie que, como certos homens, não quer saber de monogamia (Foto: Reprodução G1) Pesquisadores traçam elo entre variante de gene e infidelidade entre homens!
Feministas radicais mundo afora já chamaram muitos homens de ratos -- e, pelo que indica a variante de um certo gene, elas têm razão em ao menos alguns casos. Uma equipe internacional de pesquisadores descobriu que variações nesse gene, o mesmo que faz com que certos roedores sejam fiéis a suas parceiras ou promíscuos, também influencia a fidelidade masculina entre seres humanos.
***
Vejam que a culpa não é nossa é da genética, mais precisamente do DNA(Dependência por Nádegas Atraentes)! Portanto mulheres traídas não culpem seus parceiros, no máximo fiquem de muxoxo com a ciência, afinal trair é da natureza masculina e você é um homem ou um rato?

2 comentários:

carla disse...

E se a mulher virar uma rata
vcs vão nos culpar?
kkkkkkkkkkkkk

pianco disse...

Não! mas vamos roer bastante!KKKKK