sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Parto ou fico?

TSE volta atrás e mantém Cássio no cargo até julgamento de embargos OTribunal Superior Eleitoral (TSE), por 5 votos a 2, concedeu liminar para que o governador Cássio Cunha Lima (PSDB) e seu vice, José Lacerda Neto (Democratas), permaneçam nos seus respectivos cargos até que sejam julgados os embargos de declaração, que deverão ser interpostos pelos advogados de defesa, visando modificar a decisão que cassou o mandato de Cássio Cunha Lima e José Lacerda por abuso de poder econômico e político e prática de conduta vedada a agente público, nas eleições de 2006.
***
O TSE, Tribunal Sai e Entra, tomou uma decisão onde quem ia sair ficou e onde quem ia entrar saiu. Desta vez a comemoração mudou de lado e, pela forma como alguns acham que o caso está sendo empurrado com a barriga, os especialistas no assunto já estão comparando a situação a um parto cesariano de alto risco, pois nunca se viu, na história política ou obstetrícia, um menino tão difícil de sair.

3 comentários:

julinho da adelaide disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk,fenomenal rsrrsr, esse menino tá laçado mesmo. Pense num parto difícil....! a culpa é de Maranhão que quando botou a cabeça empurrou o menino pra dentro de novo. Tá vendo? Um Eros sozinho nao faz verão, Maranhao vai ter que pedir ajuda de Herodes pra matar esse caso.

carla disse...

é caso pra dizer....ó Herodes,ou te calas ou te fo......
kkkkkkkkkkkkkk

pianco disse...

O melô do Maranhão é a Triste Partida: Setembro passou, outubro e novembro, já tamo em dezembro, meu Deus que é de nós...