quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Olha a exoneração aí gente!

Vem aí a maior escola de samba do mundo e ela só podia ser de origem campinense, Grêmio Recreativo e Escola de Samba Unidas da Exoneração, uma agremiação político/lítero/musical com mais de 30 mil componentes distribuídos por todas as alas e correntes. A comissão de frente é formada só por ex-secretários, ou seja, é considerada o primeiro escalão da escola, o passista princial é o ex-governador, afinal ele passou mais de 35 mil cheques e dançou bonito, depois vem o vice-governador como alegoria principal, pois sempre foi apenas uma figura decorativa. A ala das baianas é formada só por quem tinha DAS, que agora passa a significar Deu Adeus ao Salário. Rômulo Gouveia, O Rei Momo, representará a escola no sambódromo de Brasília, mas o Ricardo Barbosa deixará o cargo de porta-bandeira para fazer as vezes de mestre-sala na granja de Lagoa Seca. O mestre de bateria será o irmão do ex-governador que é bom de percussão e a rainha da bateria será uma loira que é boa, e bota boa nisso, de repercussão. Já a bateria será formada por delegados da polícia civil que estão em greve e com vontade de bater em qualquer coisa. Essa escola não concorrerá no carnaval tradição, pois lá também tem apuração e poderia começar todo um moído de novo.

3 comentários:

PV disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK....A GENTE PERDE O GOVERNADOR MAS NAO PERDE O HUMOR.. KKKKKK, TÁ ÓTIMA GORDO, VC É GENIO.. KKKK

piancó disse...

Eu gênio? é quem quer tirar as barracas. KKKKK!

de cássia disse...

também acho! está pefeito! esse bloco tá demais:)