segunda-feira, 2 de março de 2009

Por minha sogra eu mato e morro!

Matou a sogra, esfaqueou a mulher e se matou! Uma tragédia em família abalou, ontem, a cidade de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba. Inconformado com o fim do casamento, o vendedor Alfredo Pereira da Silva, 36 anos, matou a sogra, esfaqueou gravemente a ex-mulher e se matou em seguida quando viu que as duas estavam desacordadas.
***
Aquela história de que não há um mal que não traga um bem foi totalmente rasgada à faca, pois neste caso um bem trouxe dois males. Há quem diga que ele se matou com remorso por ferir a esposa acidentalmente enquanto fazia o seviço de dedetização ou eliminação de pragas urbanas, mas a maioria acha que ele preferiu se matar a ter que comparecer ao enterro da sogra. Assim foram os dois para a cidade dos pés juntos, porém separados.

3 comentários:

de cássia disse...

adorei:):)

Lico Brindo disse...

É mas acho que a esposa não, pois de cara perdeu a mâe, o marido e o enterro dos 2.

Zé de Coremas disse...

Acho que ele se matou de tanto beber, devido a morte da saudosissima sogra, que o cão a tenha, sogra boa é sogra morta...Queria eu ter o prazer inenarrável de esfaquear minha sogra e ver seu sangue de barata jorrar no lindo sofá dela de camurça, em que me deitaria todo suado e sem camisa todos os dias pelo resto de minha, sabendo que a velha teria agonizado bem alí, onde estaria com minha cabeça toda cheia de caspa...A minha ex, bem, aquela vaca eu mataria aos poucos, arrancando unha por unha, dedo por dedo, até que só sobrasse as partes que valiam a pena...Me matar nunca, afinal, como festejaria no enterro da véia, se estivesse morto? Tem que soltar fogos, tomar champagne, festejar, afinal, não é todo dia que se mata uma sogra...