segunda-feira, 13 de abril de 2009

A ciência do elefante branco!

http://www.clickpb.com.br/artigo.php?id=20090411112526
“Má execução no projeto obrigará PMJP refazer parte da obra” "Má execução do projeto ou efeito natural do tempo?" Com essa indagação a Jornalista Edilane Araújo fez a chamada da matéria exibida no JP2ª Edição, na TV Cabo Branco (afiliada da Rede Globo) sobre as rachaduras espalhadas por toda parte na Estação Ciência, Cultura e Artes. “O Mais novo cartão postal de João Pessoa apresenta falhas na estrutura. Fissuras se espalham pela Estação Cabo Branco, obra que custou mais de 30 milhões de reais.
***
As opiniões sobre a construção da Estação inconsCiência, assim como as paredes racharam, mas o que todo mundo quer ter ciência é pra que serve aquela estação? Até hoje os dois maiores eventos lá realizados foram uma fissurada, digo bizurada e uma roda de capoeira, esta segunda deve ser a grande responsável pelas rachaduras, pois aquelas voadoras e o som estridente do berimbau causam mais desequilíbrio ecológico que as barracas do Bessa.

6 comentários:

Alberto Pagels disse...

O Templo Colossal da Ciência Paraibana está quase se transformando no Coliseum em Roma, afinal, já é campo de batalhas entre gladiadores tanto Afro-culturalmente falando quando os gladiadores mentais do vestibular...o fato é que precisamos cuidar melhor dos bens públicos, eu sei bem o que aconteceu lá, essas rachaduras são resultado de uma visita de Eudinho, Piancó e Eu ao mesmo tempo naquele determinado local, não existe estrutura que aguente tanto peso!

piancó disse...

Pode até ser, mas eu nunca fui no Colosso de Ócio, a oitava maravilha do mundo pós-moderno. O ponto mais oriental da américas deveria ser o ponto final, pois não devia ser usado para transformar falésias geológicas em falácias políticas.

Alberto Pagels disse...

Ai! Pense num murro! Eu acho, na minha opinião, que tanta ostentação deveria ter sido em busca de um bem maior. É uma obra faraônica, sim, mas seu fim deveria ser aprendizado para a população, deveria funcionar a noite, ter um planetário e por aí vai. Acho que foi só pra ganhar a eleição mesmo. Só queria saber onde é o gramado que aparece nos BusDoors (outdoors de ônibus) dos Transnacionais da cidade!

paulo vinicius PV disse...

VAMOS PENSAR UM POUCO ?
“Má execução no projeto obrigará PMJP refazer parte da obra”
"Má execução do projeto ou efeito natural do tempo?" Com essa indagação a Jornalista Edilane Araújo fez a chamada da matéria exibida no JP2ª Edição, na TV Cabo Branco (afiliada da Rede Globo) sobre as rachaduras espalhadas por toda parte na Estação Ciência, Cultura e Artes. “O Mais novo cartão postal de João Pessoa apresenta FALHAS NA ESTRUTURA.(o grifo é meu)
Um dia, espero, a imprensa será mais responsável. Um dia, espero também, os gestores erão mais cuidadosos. Mas..."Falhas na estrutura" é uma afirmação muito séria para quem não conhece o que é estrutura em construção civil. Não tenho, nem quero, procuração pra defender RC, muito até pelo contrário. Combato-o, naquilo que julgo justo combatê-lo. Mas...nesse caso não me parece justo. Falhas em detalhes construtivos de itens que não comprometem a estrutura, embora sejam falhas passíveis de críticas, não devem ser veiculadas irresponsavelmente pela imprensa incauta( pra não dizer maldosa )como falhas estruturais.
Agora... quanto à função ou à destinação que se tem dado à obra monumental da Estação Ciência, isso é outro assunto. Houve quem no passado dissesse o mesmo sobre o Espaço Cultural de Tarciso Burity. Discutamos então.

Alberto Pagels disse...

A Estação Ciência tem um propósito, todos estão sujeitos a falhas, mas as divergências POLITICAS é o que atrapalham o desenvolvimento do nosso Estado, esse Coronelismo entre “Maranhistas” e “Cassistas” tem que acabar, a fim de criarmos um Estado mais forte. Acho que RC está tentando fazer isso. Espero que esse mandado seja melhor que o passado, e olhe que o passado foi o melhor já presenciado por mim, que tenho apenas 27 anos de existência. A imprensa sofre com essa divergência política, já que existe uma cota de patrocínio do Estado para os grandes grupos de comunicação, para filtrar as notícias de forma suave aos eleitores. O blog de Piancó é interessante por isso, aqui todo mundo é liso, mas fala o que pensa. Acredito que uma obra recém construída com um investimento tão estrondoso, não poderia ter deixado passar uma falha como essa. Espero que o problema seja resolvido o quanto antes, a fim de evitar acidentes. Existem obras com falhas do tempo sim, mas a Estação Ciência não tem nem um ano, acredito eu, não sou engenheiro, sou Publicitário, mas acredito piamente que a equipe de Infraestrutura do Município não deixará que rachaduras arranhem a imagem de um governo do desenvolvimento. E tenho dito.

Acessem:

http://betojampa.blogspot.com

Lúcia Noagra disse...

Meus caros colegas! Não tenho procuração para acusar ninguém, mas gostaria muito de ter, pois são todos farinha no mesmo saco de cimento. Se há falhas estruturais, cabe ao acusador o ônus da prova e se não houver a retratação deve ser feita de maneira justa. Agora o que já está mais que provado é que desde a sua inauguração apareceram falhas na estrutura de sua missão que até hoje não disse ao que veio e também na sua localização, pois vários geólogos são contra a construção de tão pesada obra em cima de uma falésia. Sem contar que quando uma obra é feita pelo o triplo do seu valor orçado não deixa de ser outra falha estrutural, também conhecida como fissura pelo erário.