quarta-feira, 10 de junho de 2009

A política da reforma ortográfica!

TSE confirma inelegibilidade e cassa Jota Júnior O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decretou a inelegibilidade do prefeito de Bayeux, Jota Júnior (PMDB). Para o ministro Marcelo Ribeiro, relator do processo, Jota já estava em situação inelegível desde 2006. O TSE manteve a decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, que considerou que o prefeito utilizou a máquina pública municipal para tentar eleger seu irmão como deputado estadual, em 2006.
***
Realmente aquele Jota Júnior estava inelegível e tinha que ser cassado, se fosse pelo menos um JOTA MAIÚSCULO não estaria tão inelegível assim. Ele estava na cartilha do TSE desde 2006 quando começou a liberar TIjOLO, LAjOTA e FEIjÃO para os eleitores do seu irmão, o Jota Bold Sublinhado. Observem que o Jota Júnior estava sempre no meio desta liberações ilegais e por isso mesmo foi cassado pelo TSE(Tecla Shift e Enter), pois no TJ, por conta do corporativismo e segundo fontes tamanho 12, certamente ele teria mais barra de espaço e dificilmente seria deletado da vida pública.

3 comentários:

carla disse...

Mas eu me lembro,há uns anos atrás da moral desse Jota...Cadê,hein?

piancó disse...

Esse "J" ja fez irregularidades de "A" a "Z". A moral dele era apenas Jogo de Cena.

Alberto Pagels disse...

o importante é que se SEA feita Ustiça e que políticos SUOS assim SEAM excluidos do poder brasileiro